Notícias

Configura abaixo todas as notícias publicadas em nosso site. Caso tenha alguma sugestão Clique aqui !


Lutador é preso suspeito de matar hóspede em hotel de MS, diz polícia

Um homem de 48 anos, hóspede de um hotel na avenida Afonso Pena, em Campo Grande, foi morto depois de ser espancado dentro de um dos quartos do local na noite de sábado (18), no bairro Amambaí, em Campo Grande.

O suspeito, um jovem de 27 anos, é lutador de jiu-jitsu e estaria hospedado no hotel, assim como a vítima, segundo informou ao G1 o delegado Tiago Macedo, plantonista da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Centro. Ainda segundo Macedo, a informação preliminar é que o suspeito é de São Paulo e estava participando de um torneio de luta próximo ao hotel. Ele foi preso em flagrante.

"Situação que retrata um homicídio. [Após o crime] O suspeito saiu do hotel, a PM foi acionada e conseguiu localizar essa pessoa na rua. As circunstâncias do crime vamos investigar", informou. Ainda conforme Macedo, o homicídio aconteceu após desentendimento do suspeito com a namorada.

O Hotel Vale Verde informou ao G1, por meio de nota, que "os fatos ocorridos em seu estabelecimento são de natureza fortuita, independentes da atuação da empresa". O hotel ressaltou que "conta com segurança, monitoramento e gravação de imagens conforme todos os parâmetros exigidos, sendo que os dados coletados por tais recursos encontram-se com acesso exclusivo das autoridades". As imagens estão sendo analisadas pela polícia.

Para conseguir prender o lutador, a Polícia Militar disse que precisou da ajuda de cerca de dez homens, por conta da força e tamanho do lutador, que pesa cerca de 140 kg e tem quase 2 metros de altura, segundo o delegado Macedo.

O caso aconteceu por volta das 22h30 (de MS). Ainda segundo o registro policial, depois de matar a vítima, o lutador entregou para a recepcionista uma corrente e informou que o objeto era do hóspede do apartamento 216.

A funcionária do hotel relatou à polícia que foi até o apartamento da vítima, onde a encontrou morta.

Ela também disse que teria ouvido barulhos momentos antes do crime. O quarto onde ocorreu o crime estava desalinhado e com objetos quebrados. Testemunhas relataram ao G1 que o lutador estaria descontrolado emocionalmente e aparentava estar sob efeito de drogas.

Questionado sobre a possibilidade relatada pelas testemunhas, o delegado informou que o fato será investigado. "Não encontramos nada de ilícito nos pertences dele. Não posso afirmar e não posso descartar. Vamos trabalhar dentro da legalidade, se for possível a realização do exame tem que ser com a autorização dele", explicou.

O caso foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do Centro como homicídio doloso qualificado por motivo fútil, pela traição, emboscada ou mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa da vítima; lesão corporal dolosa (violência doméstica); resistência e dano qualificado por motivo egoístico ou com prejuízo considerável para a vítima.

Ainda conforme o delegado, além da dificuldade de conter o suspeito, a polícia também não conseguiu interrogá-lo porque o lutador estava muito agitado e poderia oferecer risco aos policiais. O pedido de prisão preventiva foi feito à justiça.

"O interrogatório deixou de ser realizado em razão da fúria e da força que ele empreendeu na delegacia", ressaltou Macedo. Ele foi transferido para outra delegacia especializada, onde aguarda decisão da justiça.

Crime
Consta no boletim de ocorrência que o crime aconteceu após uma discussão entre o suspeito e a namorada, de 24 anos. Depois da briga, a mulher saiu correndo do quarto e foi até a recepção do hotel, onde disse à atendente que teria sido agredida pelo lutador. Em seguida, ela se escondeu do suspeito.

O lutador começou a procurar a namorada nos quartos vizinhos ao do casal, no segundo andar. Durante a busca, ele acabou invadindo o quarto da vítima, que foi agredida sem motivos aparentes, conforme a polícia. O corpo foi encontrado caído no chão, debaixo de uma cadeira de madeira que estava danificada.







Copyright © 2022. Direitos de conteúdo reservados a:
RADIO CIDADE ALEGRIA FM

Mauritec