Notícias

Configura abaixo todas as notícias publicadas em nosso site. Caso tenha alguma sugestão Clique aqui !


Desaparecimento de taxista coloca profissionais em alerta em Rio Preto

O desaparecimento de um aposentado que trabalhava como taxista em Tanabi (SP) no sábado (5) colocou os profissionais da região de São José do Rio Preto (SP) em alerta. Polícia, família e outros taxistas acreditam no que as estatísticas apontam: que o homem tenha sido vítima de roubo. Quem trabalha com transporte na região trabalha com muito medo.

A cada corrida a insegurança toma conta de um taxista, que prefere não ser identificado. Há dois meses ele foi assaltado por um ladrão que se passou por passageiro. "A pessoa não despertava nenhuma dúvida sobre ela. Mas ela apontou a arma na minha cabeça, anunciou o assalto e levou carro, carteira", afirma o taxista.

Depois do crime, foi preciso mudar alguns hábitos para evitar de ser vítima mais uma vez.  "Não pego mais viagens para outras cidades, então a gente tenta fazer uma análise do perfil do passageiro", diz o taxista.

Na semana passada, um outro taxista foi roubado por três passageiros em Rio Preto. Ele fazia uma corrida do centro à região norte da cidade quando eles anunciaram o assalto. Além de agredir e ameaçar a vítima, os criminosos fugiram levando celulares e dinheiro. Esta já é a terceira vez que ele é assaltado e o que assusta o taxista são as ações cada vez mais violentas. "Estavam agressivos e mandaram parar o carro. Quando parei, me deram uma gravata e falaram que iam atirar na cabeça", afirma a vítima.

Em Tanabi, um aposentado que trabalha como taxista está desparecido desde sábado (5). Apesar das buscas Bento Cruz Gonçalves, de 63 anos, ainda não foi encontrado. Além de Tanabi, o caso passou a ser acompanhado pela DIG, a Delegacia de Investigações Gerais de Rio Preto. Segundo a família, ele saiu para levar um passageiro até Monte Aprazível (SP). O carro dele foi encontrado no domingo (6) na garagem de uma casa abandonada da área rural de Tanabi.

Bombeiros  e amigos do aposentado fizeram buscas pela região. A Polícia Civil acredita que ele tenha sido vítima de um roubo, mas não dá detalhes para não atrapalhar a investigação. O coronel da Polícia Militar, Luiz Vicente, explica que a maioria dos crimes é cometida por usuários de drogas. "Fazemos o patrulhamento ostensivo, principalmente com vista aos taxistas. Agora essa prática de roubo a taxistas a gente orienta a não reagir, caso seja rendido com arma de fogo ou faca", afirma o coronel.







Copyright © 2022. Direitos de conteúdo reservados a:
RADIO CIDADE ALEGRIA FM

Mauritec