Notícias

Configura abaixo todas as notícias publicadas em nosso site. Caso tenha alguma sugestão Clique aqui !


Ema esquartejada pode ter sido morta em sacrifício, diz diretor de zoo

O diretor do zoológico de Araçatuba (SP), Vitor Botelho, diz que aguarda o laudo da polícia para saber realmente o que aconteceu no caso de uma ema que foi encontrada esquartejada na sexta-feira (24), no recinto onde era criada. O diretor espera que a prefeitura aumente a segurança no local e se diz chocado com o que aconteceu. "Quando ficamos sabendo que uma ema morreu, achamos que era um cachorro que teria passado o alambrado, mas aí achamos uma faca e vimos que era outro tipo de serviço. Comunicamos a Polícia Ambiental e eles vieram nos auxiliar. Constataram que foi um sacrifício, que alguém matou", diz o diretor.

A ema foi encontrada morta por um tratador no espaço onde ela ficava. Segundo funcionários do zoológico, a ave teve as pernas, as asas e o pescoço cortados. As penas do animal também foram arrancadas. Uma faca que pode ter sido usada na ação também foi encontrada no local. "Achamos as pernas da ema pendurada no alambrado na avenida, mostrando para todo mundo. Para mim isso é uma pessoa que está caçando um clima ruim no zoológico. Só pode ser uma pessoa má, matar um animal desses para não comer, apenas para matar e lagar ali. Estão querendo fazer algo ruim para o zoológico", afirma.

Uma anta que ficava no mesmo recinto das emas também foi ferida, mas foi levada ao hospital veterinário da Unesp e passa bem. Já a anta estava com feridas na lateral do corpo e nos lábios. Segundo o diretor do zoológico de Araçatuba, só funcionários têm acesso ao espaço onde ficam os animais. Seria necessário pular o muro para entrar no local. A suspeita é que mais de uma pessoa tenha participado da ação.

O secretário de meio ambiente de Araçatuba, Jorge Hector Rojas, acredita que os criminosos tenham pulado o muro do zoológico para ter acesso a esse espaço. "Pretendo me reunir com os secretários de Obra e Planejamento para que me ajudem a aumentar ainda mais o grau de segurança no local", diz o secretário.

Tristeza
Mesmo com a morte da ema, o zoológico ficou aberto neste fim de semana para a visita da população, que lamentou a situação em que o local se encontra. "É uma tristeza para a população porque é um lugar de família trazer as crianças para ter contato com os animais. A ema foi um caso que não tem como explicar como aconteceu. O hipopótamo era a maior atração do zoológico e também morreu. É um descaso e falta de respeito com a população e com os animais", afirma a professora Bethânia Rodrigues.

Para o analista de sistema João Luiz da Cunha era preciso fazer uma discussão com a sociedade para definir o que pode ser feito com o zoológico. "É triste ver o zoológico assim, cresci vindo aqui e ver as jaulas vazias é muito triste. Gostaria de saber o futuro dos animais. Acho que a cidade está a favor de fechar o zoológico, transformar em um parque apenas. É um sentimento de descaso com os animais e com os munícipes que pagam imposto para manter o local", afirma.

Segunda morte
Esta é a segunda morte registrada no zoológico de Araçatuba nesta semana. O hipopótamo conhecido como "Miltão", animal símbolo do local, foi encontrado morto na manhã de terça-feira (21) por funcionários do local. Segundo informações da prefeitura, os funcionários do zoológico foram fazer a limpeza e encontraram o animal já morto.

Veterinários da Unesp de Araçatuba divulgaram na quarta-feira (22) um laudo preliminar sobre a causa da morte do hipopótamo. Segundo o laudo, durante o exame no corpo do animal foi encontrado um tampão formado por sacos plásticos e restos de metal que obstruiu o estômago e parte do intestino.

A suspeita é que ele tenha engolido sacos plásticos e outros objetos atirados por visitantes na água da lagoa onde ele vivia. O animal foi doado pelo zoológico de Bauru (SP) e estava em Araçatuba desde abril de 1989.







Copyright © 2022. Direitos de conteúdo reservados a:
RADIO CIDADE ALEGRIA FM

Mauritec