Notícias

Configura abaixo todas as notícias publicadas em nosso site. Caso tenha alguma sugestão Clique aqui !


'Não quero mais contato com ela', diz menor que viu mãe matar o pai

m mês após ver o pai ser morto pela mãe durante uma discussão em São José do Rio Preto (SP), o menino de 12 anos tenta se recuperar da perda do pai. Em entrevista para a TV TEM, garoto diz que não irá perdoar a mãe. "Não quero mais contato com minha mãe. Ela não representa mais nada para mim", diz o adolescente, que está morando com os irmãos. O delegado que investiga o caso, Renato Pupo, decidiu indiciar a mulher, o namorado dela e mais um envolvido por homicídio qualificado por motivo fútil, com pena de até 30 anos de prisão.

O crime foi flagrado por uma câmera de segurança (veja  acima). Nas imagens da para ver quando o pai vai para a calçada com o filho e começa a conversar com o namorado da ex-mulher. Logo depois, a mulher desce do carro e segue na direção do ex-marido e, com a arma na mão, atira contra o homem. Ele corre na direção dela e depois cai.

Sobre o pai, o adolescente diz que não consegue esquecer o último dia ao lado dele. "Era uma boa pessoa, sempre feliz, alegre, todo mundo falava bem dele, brincava com ele. Nós estávamos vindo da escola, que ele foi me buscar, aí nós estávamos chegando no serviço e a gente viu ela. Ela pegou, encostou o carro e ficou esperando até dar 19h30, horário que ele saía", conta o menor.

Ao ser atingido por tiros, o homem chamou pelo filho. "Ele me chamou para perto dele e disse que iria morrer. Foi a última coisa que ele disse. Foi muito difícil ver minha mãe atirando no meu pai", diz. Os irmãos por parte de pai agora cuidam do adolescente na ausência dos pais. "Ouvia ele chorando muito, até fotos da mãe dele ele recortou para não vê-la. Para ele é muito difícil, mas do que para a gente, porque era a mãe dele", afirma Douglas de Souza, irmão do jovem.

Entenda o caso
A vítima, Laércio de Souza, tinha 48 anos, era dono de uma pequena transportadora e prestava serviços para uma distribuidora de peças automotivas, onde estava na hora do crime. O namorado da ex-mulher, Sidnei Augusto Barros, de 47 anos, trabalhava no mesmo local e havia sido demitido naquele dia.

Nas imagens, registradas pelo sistema de segurança, o auxiliar de produção aparece do lado de fora da empresa, com uma moto. Laércio então sai da firma com o filho e os homens começam a discutir. Um carro estaciona e nele estavam a ex-mulher de Laércio, Lucelia Leal Coutinho, de 34 anos, a sobrinha de 17 anos e o namorado da adolescente, Leandro Dias Souza, de 29 anos.

Sidnei pega algo no carro, que, segundo a polícia, seria uma arma. Laércio então corre e a mulher desce do caro e segue na direção do ex-marido e do namorado.  A menina, que estava no carro, se desespera ao celular. O filho do casal surge com um pedaço de madeira. Neste momento, a mulher volta a aparecer nas imagens com a arma na mão e atira contra Laércio que corre na direção dela e depois cai.

A única pessoa presa é Leandro Dias Souza, que estava no carro e teria entregado a arma para a mulher. Jucelia e o namorado estão foragidos.  "A Jucélia efetuou um dos três disparos que mataram a vítima. O Sidnei correu atrás do Laércio  com uma arma na mão e o Leandro entregou a arma para a Jucélia, não se sabe ainda se é arma de fogo ou uma faca, mas todos tem participação. Eles sabem que a prisão foi decretada, fugiram, o advogado nos procurou falando que eles gostariam de se apresentar, mas não se apresentaram. As buscas e as investigações continuam", afirma Pupo.

O delegado disse ainda que vai encaminhar o inquérito para o Ministério Público e pedir mais prazo para investigação.







Copyright © 2022. Direitos de conteúdo reservados a:
RADIO CIDADE ALEGRIA FM

Mauritec